Serviços

DESENVOLVIMENTOS EM PARCERIA COM A EMBRAPA INSTRUMENTAÇÃO

SENSORES DIÉDRICOS PARA DETERMINAR A TENSÃO DA ÁGUA RETIDA NOS SOLOS

SENSORES DE NUCLEO PARA MANEJAMENTO DE REGA DE VASOS

SENSORES INDICADORES DE UMIDADE

Veja agora a reportagem com a Embrapa instrumentação sobre os Sensores, clicando no link abaixo:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2014/01/sistema-criado-em-sao-carlos-reduz-o-gasto-de-agua-na-lavoura-em-70.html

 

SENSORES DIÉDRICOS

O Tensiômetro de Diedro Portátil, patente internacional WO 2011/079367, é um equipamento de fácil leitura, robusto, pequeno (cabe na palma da mão) e rápido (medição em menos de um minuto).

Apresenta inúmeras aplicações para determinar o momento correto para se irrigar substratos, utilizados em cultivo protegido e em jardinagem, essencial para o desenvolvimento adequado das plantas, sem desperdício de água e nutrientes minerais.

O sensor Diédrico, funciona sem energia e consegue determinar o "momento certo" de irrigar, através da determinação da tensão crítica de água no solo, funcionando corretamente em uma ampla faixa de tensões de água em diferentes tipos de solos. ( desde tensões muito baixas até muito altas podendo ser usado nos mais variados tipos de culturas).
A tecnologia apresenta enorme potencial comparativamente à outros sistemas já existentes, por possuir custo mais baixo e confiabilidade nas leituras e facilidade para uso em instrumentos portáteis, dispensa manutenção e calibragens constantes, podendo ser usado nos modos pneumático e elétrico para leitura e automação.

 
 
SENSORES DE NÚCLEO

Desenvolvidos em parceria com a empresa Aquavitta Floral e a Embrapa Instrumentação, o Sensor de Núcleo, pode ser usado para medir tensão de água no solo e controle de irrigação, funciona como uma válvula de passagem de ar,  onde a água é retida por capilaridade em um núcleo não sinterizado. Pode ser usado em hastes de irrigação, controladores de rega para vasos domésticos e manejo de irrigação agrícola. Possui baixo custo e pode trabalhar em vários tipos de solos.

A Embrapa detém em co-titularidade com a Tecnicer Tecnologia Cerâmica Ltda, do pedido de patente BR1020130097721 depositado no dia 22 de abril de 2013 intitulada “Sensor de tensão de água, SISTEMA PARA CARACTERIZAÇÃO E MEDIÇÕES CONTÍNUAS DE ÁGUA NO SOLO, SISTEMA DE INDICAÇÃO DE TENSÃO CRÍTICA NO SOLO E HASTE DE IRRIGAÇÃO”.

 

CÂMARA DE RICHARDS

Equipamento fabricado para aferição de sensores.

Câmara de Richards – Método do Tempo Pré-definido
A operação da câmara de Richards de pressão positiva, cilíndrica e feita com elemento poroso de elevada pressão de borbulhamento pode ser feita mediante tempos de espera fixos, constantes, ou pré-definidos. Isto pode ser feito com segurança caso sejam minima e experimentalmente atendidas as seguintes condições iniciais, ou condições presumidas de operação:
a) A condução da água no solo ocorre de maneira muito mais rápida do que através da parede do elemento poroso;
b) O fluxo saturado de água através do elemento poroso segue a equação de Darcy;
c) A vazão da água através do elemento poroso cheio de solo saturado ocorre na mesma velocidade que ocorreria na câmara cheia de água;
d) A vazão de água através do elemento poroso ocorre na proporção da diferença entre a pressão de ar aplicada e a tensão de água desenvolvida no solo;
e) O volume relativo de água remanescente no solo é proporcional à diferença entre a pressão de ar aplicada e a tensão de água desenvolvida no solo;
f) O volume total de água removido neste ensaio é de no máximo de cerca de 30%.

Top